é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 12/11/2018 às 20h47

Minha Análise - Vitória/BA 2x2 Bahia

Meus Amigos,

 

Ontem no Estádio Manoel Barradas, em partida válida pelo Brasileirão 18, o Bahia fez um jogo abaixo das espectativas mas mesmo assim conseguiu manter a invencibilidade contra o rival, a maior do século XXI.

 

Com um início de jogo ruim o time tricolor foi pressionado pela equipe de Canabrava até tomar o primeiro gol. Numa falha de posicionamento, a defesa permitiu o cabeceamento do jovem centroavante rubro-negro praticamente na linha da pequena área. Erro crasso e bola no barbante. 0-1.

 

Após o gol o time da casa continuou pressionando. Só que a falta de qualidade técnica impediu o adversário de marcar mais uma vez. E o time tricolor finalmente começou a jogar após uma bronca generalizada de EM.

 

Com destaque para Gregore, Nilton e Ramires, o Bahia diminuiu a quantidade de chutões e passou a crescer em campo. A bola começou a circular mais entre os laterais e meias e passou a empurrar o adversário para o campo de defesa. Após alguns lances de certo perigo, como o chute de Élber do meio campo, o Bahia empatou. Após falta sofrida por Élber, Ramires cobrou a bola fechada e Nilton cabeceou para empatar. 1-1.

 

O Bahia seguiu melhor. Élber arrancou pela direita e serviu ZR10 na entrada da área. O narigudo pegou de primeira e isolou. Élber novamente fez boa jogada, servindo Léo. O lateral arriscou um chute de fora da área que passou perto do gol. O gol tricolor parecia maduro no fim do 1º tempo, mas o empate manteve-se. 1-1.

 

Logo na volta do intervalo, quase o Bahia vira o jogo. Léo novamente acertou um belo chute, tirando tinta da trave. No lance seguinte, LF quase faz. Depois Brumado acertou a trave num bom chute colocado. E por fim, Brumado conseguiu perder um gol sem goleiro, num lance de fácil execução, que pareceu displicência do atacante da base. Foram 15 minutos intensos do tricolor, que mostrou a diferença técnica das duas equipes. O mandante, completamente atordoado, torcendo para não tomar gol e o visitante perdendo gols em sequência, a sua tônica no ano de 2018.

 

Num lance ridículo de Grolli, que furou bisonhamente, o rival se adiantou no placar. Um balão para frente da defesa rival, Grolli tinha o controle da situação mas preferiu tentar espanar de perna esquerda. Errou feio e deixou a bola limpa para o atacante rival chutar na saída de Douglas. 2-1. 

 

O gol não abateu o tricolor. 5 minutos depois, Ramires empatou novamente. Em outra jogada aérea, após bate rebate, Edigar Junio acertou uma bicicleta e Ramires empatou. 2-2.

 

Esperava-se que o Tricolor fosse finalmente matar o confronto. Porém, não teve força suficiente e o empate manteve-se até o fim. 2-2 e a sensação de derrota, pela quantidade de gols perdidos e fragilidade do adversário.

 

Douglas - Não teve culpa nos gols. Não comprometeu.

Nino - Pouco jogou. Saiu lesionado.

Grolli - Falhou de forma crucial no segundo gol adversário. Um zagueiro rodado não pode errar aquele lance. Falha grosseira.

LF - Não conseguiu cortar o cruzamento no lance do primeiro gol. Foi seguro no restante dos lances.

Léo - Não acompanhou o atacante do rival no primeiro gol. Mas fez uma boa partida. Quase marca duas vezes em chutes perigosos.

Gregore - Grande partida. Sempre marcando e saindo para jogar, foi um dos destaques.

Nilton - Foi dominante no meio campo. Um líder nato e organizador das saídas de bola tricolor. Além disso, foi bem pelo alto defensivamente e ainda fez seu primeiro gol com a camisa tricolor.

Ramires - O principal destaque do time. Joga como veterano, de forma inteligente e fácil. Muito acima da média, se tiver cabeça durará pouco no futebol brasileiro.

Élber - Fez um jogo bom. Sempre buscando dar opções de ataque, criando chances, participou de alguns lances de perigo do ataque tricolor.

ZR10 - Meio desligado do jogo, foi pouco produtivo. Uma partida abaixo do que pode produzir, mas semelhante ao que vem produzindo nos últimos jogos.

Brumado - Teve a oportunidade de se consagrar, com 02 lances de perigo. No primeiro deles, fez o movimento correto, com chute colocado que bateu na trave. Depois errou uma cabeçada sem goleiro, por absoluta falta de concentração. Se quiser ter futuro no futebol, não pode perder uma oportunidade tão clara e sair dando risada. Para piorar, conseguiu tomar um amarelo quando o time estava empatando e vinha melhor no confronto, porque saiu andando, comprovando sua total falta de comprometimento e sintonia com a equipe no jogo.

Bruno - Entrou e foi bem. Não comprometeu. 

Flávio - Entrou e não comprometeu. 

Edigar Junio - Entrou e participou do gol de empate. Mas pouco produziu. Precisa fazer mais se quiser reassumir a titularidade.

EM - Deu uma bronca que chacoalhou o time no primeiro tempo ainda no campo. No intervalo consertou os erros da primeira parte e só não saiu com o resultado positivo porque Brumado e Grolli erraram lances capitais. 

 

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.